Bikinihaus é um antigo edifício industrial, comercial e de escritórios, que, recentemente, foi quase que totalmente remodelado. Ele está protegido como patrimônio histórico e é um dos ícones da guerra fria na cidade de Berlim.

Localizado na City West, próximo ao Zoológico e à estação de trem Zoologischer Garten, foi parte importante da construção e desenvolvimento deste lado da cidade para desempenhar o papel de centro da Berlim ocidental no pós-guerra.

A reconstrução desta área contou com capital oriundo do Plano Marshal, um programa de ajuda econômica dos EUA aos países da Europa Ocidental com o objetivo de reconstruí-los após a II Guerra Mundial. Em Berlim, a soma de dinheiro investido foi enorme, 4 vezes mais do que se investiu na América Latina toda durante o mesmo período. Se tratava de lugar estratégico na luta contra o „perigo“ do avanço Soviético. Localmente significava uma contraposição à Alexander, esta que desempenhava o papel urbano de centro da Berlim oriental, no período da guerra fria.

O Bikinihaus faz parte de um conjunto de edifícios,que, historicamente, era conhecido como o complexo “Zentrum am Zoo”, Centro no Zoo. Este conjunto, agora chamado “Bikini Berlin”, carregava a simbologia da reconstrução e da liberdade da capital. Simbolizava uma disputa ideológica entre o leste e o oeste da cidade. Tudo, nesta época, na Berlim ocidental, carregava a palavra „liberdade“ para se contrapor ao leste, que não teria esta tal „liberdade“, tudo seria controlado pelo estado.

O nome Bikinihaus vem do tempo de sua origem. Tratou-se de uma assossiação da forma do edifício – o terceiro andar era vazio, continha apenas os pilares nus, o que o dividia em duas partes, – com o uso do edifício, onde fabricava-se outerwear (casacos, jaquetas) feminino pela firma DOB. A arquitetura de duas peças lembrou o Berlinense do ainda jovem e ousado traje de banho.

Os dois andares de baixo eram ocupados por espaços de venda, lojas, e do 3° ao 5° continham a fabricação de roupas com até 700 máquinas de costura. A indústria DOB, que ocupava estes espaços, foi uma das principais indústrias dos tempos da de reconstrução em Berlim Ocidental.

Com o tempo, o edifício baixo alongado perdeu o seu esplendor e, nos andares de baixo, abrigou um centro de compras de coisas mais baratas ou extravagantes. A sua reabertura na primavera de 2014, no entanto, retomou o espírito de objeto especial e agora é um edifício tombado pelo patrimônio histórico.

Por décadas, o complexo de edifícios desenvolveu seu efeito de modelagem da paisagem urbana no oeste da cidade. O charme original do conjunto foi revivido no edifício reformado e combinado com elementos modernos. Entre outras coisas, o antigo andar vazio, o antigo “andar do biquíni”, agora é perceptível como aberto novamente. As grandes janelas panorâmicas mantêm a transparência e, ao mesmo tempo, permitem que o andar seja usado pelas lojas. Usaram na fachada as mesmas cores usadas nos anos de 1950 e também as mesmas superfícies (texturas). **Se desejam conhecer mais sobre edifício e seu entorno, participem de um dos tours da Areas Berlin. Estes podem ser em português, inglês ou em alemão.





20200530_145355


20200530_145912
Do lado esquerdo o jardim do Bikinihaus, do lado direito o zoológico

20200530_144717
Boxes de vendas

20200530_144434
Pano de vidro com vista para o zoológico.

20200530_144258
Vista interna

20200530_143927 
Vidro preto da fachada antiga, que foi triturado e usadocomo revestimento.




Deixe um comentário

*

*