Este documentário alemão/polonês premiado em 2009, descreve o desenvolvimento da faixa de fronteira de Berlim a partir da perspectiva de algumas lebres selvagens que ficaram presas no lugar, durante a construção da faixa dupla do muro (também chamada de faixa da morte) e que se procriaram magnificamente dentro da pequena reserva protegida. Paralelo à vida e desenvolvimento das lebres, ao mesmo tempo, vemos os horrores dos muros, do arame farpado e das torres de observação a partir de uma perspectiva totalmente nova. Realmente uma ótima apresentação com criaturas também engraçadas.

Parte muito dura da história alemã é contada por um ângulo de visão um tanto diferente. A divisão da Alemanha em duas a partir da perspectiva das lebres, ou de uma lebre em especial é um documentário incomum e premiado sobre lebres e seres humanos.

O filme, em 4 partes, assume a perspectiva das lebres sem qualquer suspeita de uma existência paradisíaca. Os potenciais inimigos ficam de fora de uma grande cerca e do muro intransponível. Guardas armados assumem a responsabilidade pessoal para o bem-estar dos animais fofos. A proximidade dos guardas de fronteira e lebres promove uma relação quase íntima.

Ao longo do tempo, as lebres começam a perder toda a timidez e passam a ser lentas e preguiçosas em seu pequeno mundo. Elas deixam de lutar e passam a reagir com desinteresse aos acontecimentos em torno delas. Mas o paraíso não dura para sempre. O restante eu deixo por conta do filme mesmo.

Trailer em inglês:https://www.youtube.com/watch?v=miJVBpd0g8E

https://www.youtube.com/watch?v=9x6Vz1Zea00

Deixe um comentário

*

*