Na verdade é muito simples. Pode-se tomar diretamente na rua, acenar para um dos carros amarelo-claro, igual de todos os táxis de Berlim. Não ha problema nenhum em tomar um táxi na rua e os taxistas são obrigados a escolher o caminho mais curto. É claro que sempre existe o risco de darem umas voltinhas a mais com um passageiro desavisado. Porém, fora isto, não existem riscos maiores. O mau humor de alguns taxistas não é nada pessoal, é típico de Berlim, já faz parte e são famosos por isso.

Os pontos de táxi: Também pode-se tomar um táxi nos pontos distribuídos pela cidade. Eles se encontram em todas as estações de trem, aeroportos, na frente de grandes hotéis e perto de muitas atrações turísticas. A diferença do nosso sistema de pontos no Brasil é que aqui qualquer veículo pode estacionar em qualquer um dos pontos, não precisa “possuir um ponto”.

Os taxistas aqui são muito bem preparados. Precisam passar numa prova que não é das mais fáceis. Nem todos falam inglês, mas se viram com o pouco que sabem.

A cidade conta com uma frota de aproximadamente 7000 veículos e por volta de 15000 taxistas se revesando em 3 turnos. Como nos outros lugares, a placa de táxi sobre o carro, quando acesa, significa que está livre.

É normal, mas não obrigatório, tomar o primeiro táxi de uma fila num ponto. O passageiro pode escolher sentar no acento da frente ou num dos de traz. Em todos os táxis é proibido fumar.

Normalmente o pagamento é feito em dinheiro, mas pode também ser por cartão de débito ou de crédito. Na medida do possível, tente levar consigo notas de dinheiro pequenas, pois os motoristas não são obrigados a trocar notas altas. Quando se pede, o motorista é obrigado a dar recibo.

Tarifas: A corrida de táxi em Berlim é considerada uma das mais baratas da Europa. A tarifa mínima obrigatória é de 3,90 €, enquanto que a tarifa para cada quilômetro é de 2,00 € nos primeiros 7 quilômetros, e de 1,50 € nos quilômetros seguintes. Assim se pode calcular o preço do trajeto com bastante exatidão, inclusive antes de se subir no veículo. Não é permitido tarifas menores e nem maiores. Dentro da cidade vale a mesma tarifa para o dia, para a noite e para feriados. Para táxis grandes, ou para bagagens volumosas, pode ter um acréscimo de tarifa.

Por norma geral, as esperas durante otrajeto, devidas ao volume de trânsito, não devem influir no preço final. O tempo parado, estacionado, custa para o passageiro 30,00 euros por hora.

Corrida mínima: Quem deseja realizar uma viagem curta, pode chamar diretamente com a mão um táxi na rua. A tarifa de uma corrida mínima, o “Kurzstrecke”, sobe para 5 € para uma corrida de 2quilômetros.

Solicite um recibo: Isto é importante, porque, por exemplo, quando se esquece algo no veículo, é possível identificar o veículo depois. Se houver alguma reclamação, é possível realizá-la depois, a partir dos dados constantes no recibo que devem ser:

endereço da empresa

número da licença

preço do trajeto

endereço

trajeto

firma

Conselho: Nos aeroportos deve-se dirigir para as paradas identificadas como tal para evitar os táxis piratas, que cobram tarifas excessivas. Os táxis autênticos se reconhecem mediante a matrícula de Berlim (com a letra “B” à esquerda) e o número de licença situado atrás, na janela traseira do veículo.

Em Berlim não existem números de licença superiores ao número 8.000.
Para o trajeto do hotel até o aeroporto, pode-se também chamar um táxi na recepção do hotel. São precisos apenas 5 minutos para já ter um estacionado na porta do hotel.

O mais importante de tudo é verificar o taxímetro, geralmente próximo ou acima do espelho retrovisor. Este precisa estar ligado e mostrar o valor de 3,90 €.

Alguns números para se chamar táxis em Berlim:

 

TAXI BERLIM: 030 202020 (49 30 202020 220 Englisch hotline)

WÜRFELFUNK: 030 210101

Quality Taxi: 030 263000

Cityfunk: 030 210202

Taxi Funk Berlin: 030 443322

 

 

 

 

2 comtários

  1. Eu peguei alguns táxis: da estação central até Charlottenburg; e foi muito tranquilo. No dia que precisei, pedi o Hotel para chamar um táxi confiável que estava na porta do Hotel na hora que precisei; e outros também pela cidade. Não tive problemas nem incovenientes, paguei em dinheiro e os motoristas falavam inglês também.

Deixe um comentário

*

*